10 de abril de 2011

O exemplo da Islândia (3)

Afinal, há alternativa e é possível dizer NÃO aos bancos e à Europa capitalista


De acordo com a notícia de hoje do JN, os islandeses voltaram a recusar o pagamento da dívida de cerca de quatro mil milhões de euros. Tal como aqui já tinha sido referido este foi o segundo referendo que o Presidente da Islândia Olafur Grimsson, colocou ao povo.
A 20 de Fevereiro deste ano o Presidente tinha vetado o pagamento da dívida. A dívida voltou a ser renegociada e a UE baixou os Juros de cerca de 5% para cerca de 3% e alargou o prazo de pagamento de 8 para 30 anos. Contudo o Presidente voltou a exigir novo referendo e pela segunda vez, o povo disse NÃO. 
  
A lei IceSave tinha sido aprovada pelo Parlamento islandês, estabelecendo o pagamento de 3,9 mil milhões de euros aos credores externos.  
  
O Icesave foi uma das instituições financeiras que faliram na sequência da crise que atingiu com especial dureza a Islândia, com cerca de 320 mil habitantes, provocando a queda da moeda e da economia do país.  
 
Pelos vistos, há alternativa e vale a pena lutar!