14 de maio de 2011

A Recessão e as Alternativas

Será a cegueira que está a atacar?

Não! Esta é a cegueira dos que querem cegar a inteligência dos portugueses.

Hoje só os que não querem ver mantêm teimosamente as soluções que  os grandes interesses capitalistas da Europa nos querem impor. 


As notícias começam a evidenciar os números das estatísticas:

"Portugal ficou ontem a conhecer com mais profundidade a forte tempestade que, a pouco e pouco, começa a desabar na sua cabeça. A economia entrou em recessão técnica - dois trimestres seguidos em queda, de 0,6% e agora 0,7% -, as previsões da Comissão Europeia já falam em desemprego nos 12,3% ainda este ano, e a dívida do Estado superará os 100% não tarda".


Qualquer pessoa, com um mínimo de inteligência, sabe que, pagar empréstimos com outros empréstimos, a juros cada vez mais altos, sem criar riqueza, sem produzir, leva rapidamente à bancarrota. 
Só os obstinadamente cegos não analisam o que se está a passar no mundo e teimam em não tirar ensinamentos como os que a Grécia nos está a proporcionar.


SERÁ QUE ESTOU A VER MAL ? OU...


... JÁ NÃO OS POSSO VER ?


Os partidos que há 35 anos levaram Portugal a esta situação, PS, PSD e CDS continuam teimosamente a impor as mesmas soluções. Fazem o seu papel de salvar os bancos com o pretexto que salvam a nossa economia. Argumento falso como se vê!


O PCP e a CDU têm mostrado o caminho alternativo. Renegociar a dívida e a forma de a pagar, aumentar a produção, apoiar a agricultura, as pescas e as nossas potencialidades produtivas. Reduzir o desemprego.
Isto é simples e evidente, mas, os que estão no poder, não querem falar nisso. O tabu da renegociação da dívida assusta os banqueiros, estraga-lhes o negócio. Os que teimam em não ver são verdadeiramente cegos, não da vista, mas da inteligência. PS, PSD e CDS fazem o frete à "troika" dos banqueiros. Votem neles e depois queixem-se!