13 de maio de 2011

A política agrícola dos governos PS PSD e CDS

Destruição da Agricultura e da Produção nacional


Como sabemos, a nossa agricultura tem sido destruída devido à criminosa política dos sucessivos Governos constituídos por PS, PSD e CDS.
Outros caminhos são possíveis.
Para isso é preciso afrontar os interesses daqueles que ganham rios de dinheiro á custa da ruína da nossa agricultura. Os Governos têm servido os grandes que dominam os negócios da indústria alimentar; do comércio; da exploração e importação dos produtos da agricultura, da pecuária e da floresta e os que dominam as industrias agro-químicas. 
Esta política serve também alguns grandes proprietários de terras que nada produzem. Recebem apenas subsídios. 


De um texto de António Bica retirei alguns dados, que mostram o que é a política dos governos PS, PSD e CDS que há 35 anos afundam o país.


Mais de metade dos apoios em subsídios vai para a grande propriedade do Alentejo, muitas que nada produzem, mas que recebe mais de metade do valor. 
Nas culturas Arvenses, o Alentejo recebe 56,6% do montante do Continente, sendo o correspondente número de agricultores  7,5% da totalidade dos beneficiários.
Por exemplo para os Bovinos, o Alentejo recebe 55% do montante para 5,5% dos beneficiários do Prémio ao Abate, para 7,1% de Prémios aos Bovinos Machos e 12,6 dos beneficiários do Prémio às vacas aleitantes, no conjunto 55% do montante para 8,4% dos beneficiários. São os grandes que são beneficiados.
Os números indicam bem que os subsídios à agricultura são canalizados em mais de metade (55,56%) para o Alentejo, onde o número de beneficiários, no que respeita às culturas com maior peso (cultural arvenses e bovinos), não chega aos 10%. 
(dados da PAC de 2004)