3 de março de 2013

Manifestações e Comunicação Social

A imprensa destaca as palavras de Seguro esquecendo que o PS faz parte da troika nacional

É significativo que seguro tenha que reconhecer que o povo não aceita mais a política de austeridade.
Contudo temos que recordar que a política de austeridade é a política da direita que rouba o povo para dar aos bancos e banqueiros.

Os responsáveis têm nomes



Não devemos esquecer que após o 25 de Abril de 1974 o PS com Mário Soares foi o iniciador desta política. Há 36 anos que a troika PS, PSD e CDS estão nos Governos de Portugal sempre a puxar para a direita e a destruir o 25 de Abril.

É preciso recordar...

É preciso lembrar que Seguro agora fala contra a política de austeridade mas o PS votou contra o aumento do salário mínimo.
O PS foi obreiro das "Revisões da Constituição", apoiou a destruição das freguesias e apoia a privatização da Água.

Muito mais haveria que recordar sobre o papel que o PS tem desempenhado há 36 anos a apoiar a política de direita contra as conquistas do 25 de Abril.


Quem são eles. De onde vêm? De que partidos?
Não nos deixemos enganar com distrações

Nas manifestações de ontem o povo gritou nas ruas «É preciso um novo 25 de Abril».

Não queremos a troika estrangeira como não queremos a troika nacional que submete o país aos que nos roubam para dar aos Bancos.

"Que se lixem as troikas" por uma política "Alternativa patriótica e de esquerda". Pela soberania de Portugal e do povo. É o povo quem mais ordena.