12 de janeiro de 2012

Guantanamo, exemplo das "liberdades" nos EUA

O Nobel da Paz, Obama, tal como os que bem conhecemos, promete sem intenção de cumprir

No Jornal Avante, Ângelo Alves, escreve um artigo de opinião, a propósito de 10 anos passados da Prisão de Guantanamo e das promessas eleitorais de Obama. Mais um caso entre tantos outros que acrescenta a extensa lista de crimes e atentados aos Direitos Humanos que tenho vindo a publicar aqui. É escandalosa a desfaçatez de Obama que, tal como os nossos governantes, nas campanhas eleitorais juram e prometem uma política e, depois de eleitos. fazem o oposto. 

No artigo de Ângelo Alves, ele refere que "Foi no dia 11 de Janeiro de 2002 que os primeiros 20 prisioneiros sequestrados no Afeganistão ali chegaram vestidos com os célebres uniformes laranja, as cabeças encerradas em sacos pretos e as pernas e mãos amarradas com correntes e algemas. Os cidadãos sequestrados ilegalmente pelo exército norte-americano, sem direito a qualquer acusação formal e muito menos a julgamento, tinham sido transportados ilegalmente nos «voos da CIA» com a conivência e participação activa de vários governos ditos «democráticos»", incluindo o Governo de Portugal, do PS. 

Diz Ângelo Alves que apesar da falta de informação e barreira de silêncio imposta pela CIA, sabe-se hoje que "cerca de 800 prisioneiros de Guantanamo foram submetidos aos mais variados e abjectos métodos de tortura física e psicológica..., simulações de afogamento, privação do sono, simulações de assassinato e sevícias várias". Há hoje muitas provas de "os EUA mantiveram, e mantêm, em vários países do mundo, dezenas de prisões secretas similares a Guantanamo" onde são cometidas miseráveis crimes e atrocidades.

Diz Ângelo Alves: "Não espanta portanto que a tão «democrática» e «livre» imprensa «ocidental» tenha tratado os dez anos de Guantanamo com… um silêncio de chumbo". 

A "democrática" política do Nobel da Paz, Obama, impõe o segredo e a censura aos crimes que todos os dias são descobertos, cometidos pelo imperialismo dos EUA.
As for his campaign pledge to ban torture...
Photo: Credit , Saul Loeb / AFP/Getty Images