30 de janeiro de 2011

Professores

Governo quer despedir milhares de professores

Passado o periodo eleitoral, o Governo retoma a ofensiva em vários sectores do País.
No ensino, a intenção do Governo é despedir milhares de professores. Mais uma consequência do Orçamento, aprovado com os votos do PS e a abstenção do PSD, que impõe um corte de 803 milhões de euros na Educação.
Não bastou a redução de 5.000 professores neste ano lectivo, para se atingir a brutal redução de 11,5% nas verbas para a Educação, sobretudo à custa do emprego e dos salários dos professores.
No blogue "http://professores-unidos.blogspot.com/" prevê-se que o Governo "em Setembro, eliminarão entre 30.000 e 40.000 horários de trabalho que correspondem a outros tantos empregos de docentes. Medidas que se reflectirão nas escolas públicas e também nas particulares e cooperativas, visto que a organização pedagógica e as regras de funcionamento são comuns.
Esta brutal onda de desemprego que se abaterá sobre os professores terá consequências muito graves no trabalho das escolas e um impacto extremamente nefasto na qualidade educativa". 
Para discutir estes graves problemas, uma Comissão de Professores da CDU de Mafra, preparou para a próxima quinta feira dia 3 de Fevereiro, às 18.30 um debate com Professores do Concelho de Mafra, um deputado do PCP, um representante do PEV e um Delegado Sindical. 
Odebateintitulado "À Conversa com..." realiza-se na sala da CDU na Ala Sul do Convento de Mafra. Os temas a tratar são: 
Organização do Ano Lectivo 2011/2012 (Fim da Área Projecto e Estudo Acompanhado; Fim do par pedagógico (EVT);  Fim do Desporto Escolar na componente lectiva; Cargos de coordenação: Director Turma  e outros a serem atribuídos aos professores com redução ao abrigo do artigo 79); Cortes Salariais e Consequências das políticas do Governo.