30 de agosto de 2011

Os criminosos andam à solta

Os roubados são ameaçados e presos


No facebook vi descrições da indignação dos manifestantes em luta contra o Aumento dos Transportes devido à repressão policial. "Estou chocadissima!!!" diz uma das presentes no local. que esclarece "já fora da estação, a PSP a querer identificar um dos manifestantes" e perante a resistência em não se identificar "o polícia encosta a arma à sua cabeça". Perante esta atitude outro manifestante dirige-se ao polícia dizendo "que era exagerado a forma como estavam a exigir a identificação" então o polícia agrediu-o e, na luta, "rasgou-lhe o casaco". Então o agredido "retira o telemóvel e começa a tirar fotos, aí o agente perde a cabeça e entra em confronto a tentar tirar o telemóvel". "O filho do agredido, foi em defesa do pai" então "outro agente vendo o caso mal parado disparou um tiro e aponta a arma para os outros camaradas e obriga-os a estarem contra a parede tipo filme de gangsters. Resultado foram presos o resto do dia, foram para os calabouços".




O incrivel é que tudo isto se passou depois da manifestação ter terminado. Conta uma das manifestantes: "Uma parvoíce porque tudo estava terminado, mas alguém acima deve ter exigido mais acção aos agentes que se tinham limitado a pedir para sairem da linha...Ainda estou a tentar digerir esta situação que mais me pareçe uma cena do tempo da outra senhora!!! Como é possivel??? Imperdoável a atitude da autoridade..." A manifestante termina a narrativa dizendo que a polícia "apesar de estar a cumprir ordens teve uma dose excessiva de brutalidade que ultimamente parece ser a imagem de marca para quem luta pelos seus direitos e não para os verdadeiros criminosos!" De facto, que rouba o país, os pedófilos, os corruptos, são bem tratados e os roubados, os que protestam por serem vítimas, são, ameaçados com armas encostadas à cabeça colocados contra a parede, presos e espancados. É a democracia de que tanto se vangloria a direita ao serviço dos exploradores.