6 de junho de 2011

Reflexão (3)

A setinha

É legítimo querermos sempre melhor. Mas, o resultado da CDU, foi um bom resultado. Subida em percentagem e em deputados. Sinal de que muitos adquirem consciência, e por isso, a CDU está mais forte, em número e em qualidade. Votar PS ou PSD é fácil, são os mais poderosos e todos gostam que o seu clube ganhe, ou de seguir o conselho dos senhores importantes da terra e, por isso, cada inconsciente vota na seta apontada para o céu como diziam hoje as pessoas na aldeia onde estive: "O que o senhor Padre e o senhor Presidente da Junta disseram era para pôr a cruzinha no quadradinho ao lado da setinha a apontar p'ró céu". Alguns diziam também que "Só tinham pena era de, no papel, não haver caras para saberem em quem votavam", perante o boletim que lhes entregavam com tantas letras e desenhos. Muitos, depois de mirarem e remirarem o papel na câmara de voto, voltavam à mesa e perguntavam, perplexos: "onde está a setinha a apontar para o céu?". 
Eles não têm culpa. Têm-na os que beneficiam com a manutenção do povo na ignorância. "Não percebo nada disto. Isto da política é para os políticos, eu sei lá onde hei-de pôr a cruz". Muitos boletins de voto apareceram em branco por falta de "aconselhamento". Muitos outros apareceram com cruzes em todos os partidos pois "todos merecem, coitados". Uma senhora idosa, espreita para a câmara do lado e diz "ó vizinho diga-me lá onde ponho a cruz" perante o protesto do delegado, o vizinho responde "eu não sei para mim quanto mais para ensinar".
Na CDU, não é qualquer um que vota. Mas, os que votam, sabem o que fazem.