8 de abril de 2011

É urgente reflectirmos

As ideias que nos impingem, há décadas, serão ajustadas à vida real?


Tinha prometido a mim mesmo que, neste blogue, no separador "Conceitos", iria procurar "Definir conceitos... para que nos entendamos a comunicar e para que saibamos do que estamos a falar". Não consegui, como gostaria.


A propósito dos comentários ao texto do dia 7 "O poder sonífero da Televisão" vou reproduzir alguns fragmentos do artigo de opinião de Albano Nunes, no Jornal Avante que, na minha opinião, suscita interessantes reflexões sobre matérias de fundamental importância na vida política actual. 


"Em democracias formais esvaziadas de direitos económicos, sociais e mesmo políticos fundamentais, em que vigora um sofisticado controlo dos grandes meios de comunicação e instituições de reprodução ideológica, a mentira conserva apreciável capacidade de influência, até porque, como ensinou Marx, a ideologia dominante é a ideologia da classe dominante. É isso que permite aos senhores do capital durante largos períodos de tempo fazer impunemente o mal e a caramunha, banalizar e tornar aceitáveis práticas e valores que (veja-se Berlusconi) mais não são do que expressões da natureza desumana e profunda decadência do capitalismo, levar grandes massas a votar contra os seus próprios interesses e mesmo a apoiar as forças mais reaccionárias, como se vê com o inquietante avanço da extrema direita na Europa".


Na minha opinião, é um artigo que deve ser lido na íntegra, pois contém muitas matérias de grande actualidade.


Ver "aqui" texto completo.