27 de fevereiro de 2012

Política de classe, do governo


Aumento disfarçado do IRS e das taxas de retenção


A taxa retenção de IRS, e consequentemente, esse imposto, tem grandes aumentos em 2012. Estes aumentos do imposto afetam todos os trabalhadores e ainda mais quem tem rendimentos mais baixos. 

No seu último estudo, o economista Eugénio Rosa, revela que no Orçamento para 2012, estão várias "medidas introduzidas à socapa pelo governo", o que faz aumentar a taxa de retenção de IRS este ano.

Facto também lamentável é que as famílias com mais filhos, vão passar a pagar mais IRS, em contradição com os apelos aos portugueses para aumentar o número de filhos. 
   
"O confisco pelo governo do subsidio de ferias e do Natal" e a redução do rendimento disponivel dos pensionistas, a "redução da dedução especifica que diminui de 6000 euros para 4190 euros" e a redução de “beneficios fiscais” nas despesas de saúde e da habitação, aumentam a carga fiscal sobre os rendimentos do trabalho e sobre as pensões e agravam a penalização dos rendimentos mais baixos sujeitos a IRS. 

A política de classe, da direita, revela-se também nestes pormenores. Os mais pobres pagam mais, os de maiores rendimentos, pagam menos. 

A demonstração destes factos pode ser vista em:  http://www.eugeniorosa.com/