15 de novembro de 2012

A Televisão e o Governo agradecem

Afinal o que foi a Greve Geral?
  
A mobilização e luta de muitas centenas de milhar de trabalhadores 
ou
as pedradas à polícia de vinte jovens provocadores?

A Greve Geral foi o culminar de uma tenaz, enorme e forte luta de milhares de ações de preparação, nos sindicatos e nas empresas.

Foram muitas centenas de plenários, com muitos milhares de trabalhadores.


Foram as centenas de reuniões das comissões de trabalhadores, de comissões sindicais, etc. etc.

Foi a redação, impressão e distribuição de documentos. 


Disso a comunicação social não falou.

Ontem, dia de greve, milhares de trabalhadores, mobilizaram-se em piquetes de greve para falar e tentar mobilizar os seus camaradas de trabalho para a greve.

Disto também a comunicação social não falou. 


Apenas referiu alguns, poucos, incidentes.

Várias grandes manifestações de muitos milhares de trabalhadores e população, em muitas cidades, ficaram esquecidas.

Essas manifestações, apesar de muito fortes, foram ordeiras. Foi por isso que a comunicação social quase não as referiu?

Então de que falou a comunicação social?

Falou, até cansar, dos desacatos provocados por duas dezenas de jovens que, lançaram pedras e petardos contra a polícia.

Isso sim. Foi a notícia do espectáculo.

Graças a eles, a comunicação social conseguiu desinformar e inculcar nas mentes dos telespectadores, leitores e ouvintes que a Greve Geral foram as pedradas na polícia e os desacatos de vinte jovens turbulentos e provocadores.

Ao serviço de quem estavam esses provocadores?

Concluo, logicamente que estavam ao serviço da Televisão e da direita, pois se eles não tivessem actuado a televisão e a direita não tinha notícias para dar e mais uma vez silenciavam a luta consequente.

A Televisão, o Ministro da Administração Interna e Passos Coelho agradecem aos jovens que lançaram as pedras, fizeram os desacatos e o bom serviço que lhes prestaram para esconder o que foi a Greve Geral.