16 de abril de 2011

A miséria desta política.

Todos iguais?

As notícias, na Televisão, nos jornais, nas rádios, são o espelho de uma política degradada, que se debate no pântano da miséria em que estamos.
   
O espectáculo dado pela Quadratura do Círculo na passada quinta feira, na SIC, é demonstrativo dos  "Quatro lados do Círculo" como demonstrou Pacheco Pereira ao socorrer-se do desenho sobre a mesa. 
Os quatro lados do Quadrado, transformado em Círculo, PS, PSD, CDS e Presidente da República, que nos governam, "arco governamental", como se identificam entre eles, não têm soluções e arrastam Portugal e os portugueses para uma miséria igual à sua miséria política. 
Apesar de, no debate, não estar ninguém do PCP, ou da esquerda, a António Costa, "escapou-lhe a boca para a verdade" e teve que reconhecer que alternativa a estas soluções, PECs e FMI, só as do PCP e Bloco, que implicam a saída do Euro e da UE, mas...
Este "mas..." diz tudo. O "mas" representa o reconhecimento da falta de coragem para enfrentar os interesses do grande capital, dos "mercados", dos bancos privados que perderiam o negócio dos altos juros pagos com o dinheiro do povo. 


O povo trabalhador, perante o que vê nos jornais e na Televisão, diz "são todos iguais".
De facto os que estão constantemente na televisão, os que prometem uma coisa e fazem outra, os que ora dizem que são contra os partidos e contra os políticos e, na primeira oportunidade, lá estão enfiados, eles e os "amigos", como os jogadores de futebol, vão para onde os comprarem por mais dinheiro...


...esses, de facto, são TODOS IGUAIS.


Mas serão assim todos os partidos? E aqueles que estão sempre com os trabalhadores, nas fábricas, nas empresas, os que na Assembleia da República apresentam propostas que a "maioria" chumba, aqueles que António Costa reconheceu como diferentes mas...


Nesta miséria de política para onde há 35 anos, nos arrastaram os partidos TODOS IGUAIS = PS+PSD+CDS existe um que, desde há 90 anos, luta ao lado do povo e dos trabalhadores, que resistiu ao fascismo, que alertou para os perigos do Euro, que lutou contra a destruição da nossa produção, das pescas, da agricultura e que continua na luta, em desvantagem, mas raramente aparece na Televisão.
 
Esses são DIFERENTES !