6 de outubro de 2011

Os responsáveis pela crise, para tótós

2ª Parte - Emagrecer o Estado (para engordar os privados)


Esta ideia, que se pretende inculcar nos tótós, "emagrecer o Estado", associada à ideia que o emagrecimento é uma ação saudável, pode ser muito perigosa, mesmo na saúde. O "emagrecimento" tem por objectivo tornar o organismo mais eficaz, mais capaz de fazer mais e melhor e não levá-lo a uma atrofia e morte lenta.
Infelizmente, a política de capitalismo neoliberal que os partidos de direita vêm desenvolvendo, mostra que este emagrecimento é anorexia. Não é uma mania, nem um comportamento, é uma doença que serve os interesses dos negócios privados, à custa de toda a população portuguesa.  


O Estado, assim emagrecido, deixa de exercer as funções sociais para as quais pagam os contribuintes. 
Os contribuintes não deixam de pagar as suas contribuições e ainda por cima vão ter que recorrer a serviços privados que se pagam bem. As empresas privadas, cobram os serviços que anteriormente eram quase gratuitos e recebem do Estado os subsídios para "rentabilizar" os serviços que prestam.
Mais adiante darei alguns exemplos de "emagrecimentos" que engordam os monopólios privados da saúde, do ensino, dos transportes e auto estradas, entre outros.
Aos totós um conselho: Deixem de ver apenas o que o PS, PSD, CDS quer mostrar na televisão e jornais que estão comprados pelos do costume.